.

.

.

.

.

.
Loading...

Suspeito de matar família paraibana deve ir para ala psiquiátrica em presídio de Madri

e acordo com o El País, trechos da confissão de Patrick Nogueira relatam que ele se disse com raiva por ter sido abandonado pelos familiares e que cometeu os assassinatos para se vingar.
Divulgação
Patrick é sobrinho do pai da família morta na Espanha
Suor, traços de DNA em facas e sacolas e um celular que denunciou sua localização. Esses foram os instrumentos utilizados pela Guarda Civil espanhola para incriminar Patrick Nogueira, primo e suspeito confesso do crime que envolveu um casal de paraibanos, e seus dois filhos, assassinados em Pioz, na Espanha. Patrick deve ser encaminhado para ala psiquiátrica em prisão de Madri, capital da Espanha.



De acordo com o El País, trechos da confissão de Patrick Nogueira relatam que ele se disse com raiva por ter sido abandonado pelos familiares e que cometeu os assassinatos para se vingar.

No relato de Patrick, ele afirma que descobriu o paradeiro dos tios e foi até a casa onde eles moravam levando pizzas. Em primeiro momento, Patrick Nogueira encontrou a tia e as duas crianças sozinhas em casa, quando aproveitou para cometer os três assassinatos.

Ainda no relato, Patrick conta que matou as três vítimas com golpes de faca no pescoço e aguardou que o seu tio chegasse em casa e visse o que havia acontecido para terminar o crime e se vingar do abandono, esquartejando os corpos dos dois adultos em seguida.

O El País também relata que a Guarda Civil chegou a Patrick Gouveia após suor e traços de DNA dele terem sido encontrados na casa. Além disso, o celular de Patrick indicou que ele esteve na residência no dia do crime.

Preso em Madri, capital da Espanha, Patrick Nogueira deve ser encaminhado, de acordo com o El Pais, para uma ala psiquiátrica.
Portal Correio da Paraíba

0 comentários Em:Suspeito de matar família paraibana deve ir para ala psiquiátrica em presídio de Madri

Faça seu Comentario!

Ultimas Notícias

Comentarios

Entretenimentos