.

.

.

.

.

.
Loading...

Prefeito de Catolé do Rocha diz que impasse está impedindo translado de vítimas de acidente em MG

Dez paraibanos que viajavam em um micro-ônibus de São Paulo até a cidade de Catolé do Rocha morreram em decorrência do acidente envolvendo sete veículos na BR-251 (Foto: Reprodução)
A seguradora responsável pelo transporte dos corpos das vítimas do acidente no estado de Minas Gerais ainda não definiu como acontecerá o translado até a Paraíba, de acordo com informações do prefeito interino de Catolé do Rocha, Lauro Adolfo Maia, que estava acompanhado por familiares das vítimas. Em entrevista ao ClickPB na manhã desta segunda-feira (15), Laurinho afirmou que está havendo um impasse com a seguradora em relação ao transporte dos corpos.
“A gente está aguardando porque a seguradora ia fazer todo esse processo, mas houve um contratempo”, afirmou Laurinho. Uma reportagem veiculada pelo Fantástico na noite deste domingo (14) afirmou que o micro-ônibus transportava 28 passageiros, quando o limite máximo é de 22. Após isso, a empresa seguradora não garantiu o translado dos corpos. “Eles estão alegando que vinham passageiros a mais e cancelaram”, explicou o prefeito.
Apesar de não haver ainda a garantia do translado por parte da seguradora, Laurinho garantiu que já está articulando outras possibilidades para que os corpos cheguem o mais rápido possível ao estado. “A gente está se mobilizando”, afirmou.
De acordo com informações da Funerária Avelar, em Montes Claros, os corpos foram liberados e estão a caminho da Paraíba por via terrestre desde as 9h30, horário local.
Velório
Apesar de ainda não ter certeza sobre quando os corpos devem chegar para receberem as últimas homenagens, alguns detalhes sobre o velório das vítimas de Catolé do Rocha já foram definidos. Segundo o prefeito Lauro Adolfo Maia, quando os corpos chegarem à cidade ficarão um tempo nas casas de cada um para homenagens dos familiares mais próximos e depois devem ser levados para a Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios.
Após celebração na Igreja, os corpos serão levados em carros do Corpo de Bombeiros até o Cemitério Frei Damião de Bozzano, também em Catolé do Rocha, onde serão sepultados.
O acidente
Ao todo, dez paraibanos que viajavam em um micro-ônibus de São Paulo até a cidade de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, morreram em decorrência do acidente envolvendo sete veículos na BR-251, em Grão Mogol, no norte de Minas Gerais. Outras três pessoas também faleceram e pelo menos mais 39 ficaram feridas no acidente.
As vítimas paraibanas eram naturais de Catolé do Rocha, Riacho dos Cavalos e Brejo dos Santos.
De Catolé do Rocha foram identificados:
Elizângela Oliveira Fernandes, 43 anos
Luzanira Oliveira Fernandes, 22 anos (filha de Elizângela)
Sandemar Pereira da Silva Filho, 7 anos (filho de Elizângela)
Luzia da Silva Mendonça, 76 anos
Kaliandro da Silva Oliveira, 40 anos
Simone Sousa, 41 anos
As vítimas de Riacho dos Cavalos são:
Diomira Rita de Lima, de 55 anos
Jaislan de Lima Nogueira, de 21 anos (sobrinho de Diomira)
De Brejo dos Santos foram identificadas as vítimas:
Maria Das Neves Pereira da Silva, 67
Francisco das Chagas de Sousa Oliveira, 37 anos
FONTE: CLIKPB

0 comentários Em:Prefeito de Catolé do Rocha diz que impasse está impedindo translado de vítimas de acidente em MG

Faça seu Comentario!

Ultimas Notícias

Comentarios

Entretenimentos