Quinta-feira, 21 de Junho de 2018
RIACHO DOS CAVALOS

CÂMARA MUNICIPAL, FAMILIARES E AMIGOS PRESTAM HOMENAGENS PELO ANIVERSÁRIO DO PRESIDENTE DA CÂMARA AVANY JOSÉ DE SOUSA

Veja todas as fotos abaixo.

Publicada em - 130 visualizações

por Portal Riacho em Foco


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Portal Riacho em Foco)

Na manhã desta terça-feira dia (29) de Maio de 2018, foi comemorado o aniversário do Presidente da Câmara de Vereadores de Riacho dos Cavalos, Avany José de Sousa.

A solenidade foi realizada na Câmara Municipal de Riacho dos Cavalos, estiveram prestigiando o evento, funcionários da Câmara, todos os vereadores, o prefeito Joaquim Hugo a Primeira Dama Laura e filhos, Secretários do município, a família do vereador e vários amigos.

Avany expressou a felicidade de comemorar mais um ano de vida ao lodo de todos e agradeceu pela consideração.

CONHEÇA A TRAGETÓRIA DE VIDA DO PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADOR AVANY JOSÉ DE SOUSA

Avany José de Sousa nasceu no dia 28/05/1942, no Sítio Vertentes, município de Riacho dos Cavalos. Filho do casal: Francisco José de Sousa (mais conhecido como Ciço de Sousa) e Regina Maria da Conceição, a popular dona Regina (o casal in memoriam). Irmão de: Alcebíades, Alcides (João), Adací, Toinho, Aday, Ademi, Alderi (Hominho), Anaí, Aldo e Adalberto.

Já Maria Diva de Oliveira Sousa, nasceu no dia 31/12/1948 no Sítio Jatobá, município de Riacho dos Cavalos, filha do casal: Manoel Adonias de Oliveira (mais conhecido como Né Marinheiro ou Pai Né) e Maria Madalena de Oliveira (popularmente conhecida como Dona Madalena ou Mãe Ena). Ela in memoriam, irmã de: Zé Pequeno, Marilene, Marluce, Inácia, Doroteia, Fatima, Roberto, Marineide, Margarete e Marilda.

Tudo começou quando, com autorização de Deus, o destino marcou um encontro entre eles... Avany estava abrindo o armazém de seu pai, como costumava fazer todos os dias, quando percebeu que Neuraci, que na época namorava com seu irmão Toinho, passava por ali com uma linda jovem, a qual lhe chamou logo a atenção, e ela não conseguiu disfarçar que aquele jovem fez seu coração pulsar mais forte.

Avany procurou entrar em contato com sua cunhada o mais rápido possível, pois precisava saber quem era aquela garota, qual o seu nome, filha de quem, onde morava e o que fazer para vê-la novamente... Ela, por sua vez, já havia adquirido todas as informações possíveis sobre ele.

Mas as coisas naquele tempo não eram tão fáceis, as moças de família eram muito presas e isso tornou o segundo encontro mais difícil...

Até que um dia, Avany foi comprar uma jóia, para a namorada que tinha na época, ao único ourives da cidade, O Sr Severino de Paulo (esposo de Eucí), o qual morava vizinho a Marilene, irmã de Diva, e, coincidentemente, Diva estava na casa dela.

Marilene, sem saber que Avany estava na casa de sua vizinha, pediu que Diva fosse lá pegar algo... E ao chegar lá, ela ver seu príncipe encantado mais uma vez... Neste momento, o mundo parou para eles dois, os corações de ambos bateram fortemente... Ele lembra que neste dia ela usava uma saia listrada de vermelho com branco, e ela ainda guarda em sua memória, daquele encontro, a imagem dele com chapéu de massa de aba curta e óculos escuros... Severino de Paulo, percebendo o clima romântico, brincou, insinuando que o anel que ele estava comprando para ela... Mas esse segundo encontro ficou apenas nisso... Não houve nem mesmo uma conversa...

Dois ou três dias depois, através dos irmãos dele: Ademi e Toinho, e da amiga dela: Neuraci, um encontro foi marcado na casa de Alcebíades e Rita (irmão e cunhada dele), e nesse dia, finalmente, o namoro aconteceu... Foi no ano de 1964, mas esse encontrou não durou nem 10 minutos, pois ele tinha que viajar, no caminhão de seu pai, com uma carrada de algodão.

Outros encontros aconteceram, e as barreiras foram surgindo. Os pais de ambos, e uma parte dos irmãos, se revelaram contra o namoro, e isso foi tornando as coisas ainda mais difíceis...

Né Marinheiro, que estava trabalhando em Minas Gerais, quando soube do namoro, mandou uma carta para Dona Madalena, na qual continha a seguinte frase: "Estarei aí dia 20/02/65 para trazer toda a família...". Diva conseguiu pegar a carta no fundo da mala da sua mãe, e ao ler esta frase, ficou apavorada... Ao saber da noticia, Avany perguntou a sua amada se ela aceitava fugir com ele, e sem pensar duas vexes, ela disse: "Sim, só não quero perder você".

E a fuga aconteceu no dia 18/02/1965 conforme haviam combinado: Todas as noites às 21h00, as luzes da cidade de Riacho dos Cavalos eram apagadas, Avany aproveitou o momento, entrou no pátio do Colégio Daniel Carneiro (que ficava quase de frente a residência de Dona Madalena) e de lá, acendeu uma lanterna como sinal... Ao ver a luz do seu futuro acender, Diva, com a ajuda de sua Irma Inácia, vai até o muro de sua casa (o qual não tinha paredes) e segue seu destino... Mas antes, abraça sua irmã, a qual, disfarçando a emoção, abraça ela e diz: "vá embora, doida". E ela corre pros braços de seu amado.

Mas, as fugas não eram como as de hoje. Avany não esperava Diva sozinha. Ele estava com o Sr Zé Maricota (esposo de Adaura), para juntos entregarem Diva na casa de Seu Joaquim Zeca e Dona Nenê, onde ela seria guardada ate o dia do casamento.

A notícia da fuga abalou a cidade e, principalmente, as famílias dos dois.

O casamento religioso aconteceu no dia 23/03/1965, na Igreja Matriz de Catolé do Rocha; uma cerimônia simples, sem nenhum membro da família.

Mas a casa e todos os móveis necessários estavam comprados, o enxoval estava pronto e a feira feita... E o casal entrou ali cheio de amor, coragem e determinação.

E Deus decide presenteá-los, não apenas com uma benção, mas com nove! Nove filhos, nove jóias que formam um grande tesouro: Auvay, Avany Filho, Roberto Sobrinho, Carla Patrícia, Emerson, Lynaldo Marcelo, Catarina, Camila e Clara Priscila.

Filhos: 9

Genros: 4

Noras: 4

Netos: 16

Bisnetos: 4

Apesar de termos falado muita s coisas sobre a vida desse casal, existe algo que não podemos deixar de falar... Durante toda a vida deles, desde o primeiro ano de casados, ingressaram na política de Riacho dos Cavalos (terra natal do casal), onde enfrentaram os piores e melhores momentos de suas vidas... A perseguição política era tão terrível, que levou dois membros da família à morte... Dois guerreiros, dois seres inesquecíveis: Ademí de Sousa (irmão, companheiro e grande amigo de Avany) e Antonio Araujo Pereira (cunhado e amigo de confiança do casal). Mas apesar da dor, da revolta e da sensação terrível de ver a morte rondando a vida deles e de toda a família, esse casal não desistiu de lutar por seus sonhos, mesmo sabendo que para vivê-los, teriam de continuar convivendo entre: lagrimas e risos, verdades e hipocrisias, amigos e covardes, derrotas e vitorias.

- Em 1966, Avany foi eleito vereador pela ARENA (Aliança Renovada Nacional);

- Em 1969, foi reeleito vereador, ainda pela arena, ganhando também a presidência da Câmara;

- Em 1972, Avany é eleito prefeito da sua cidade amada, e alegria tomam conta de toda família e de seus eleitores!

- Em 1982, é a vez dela: Diva é eleita vice-prefeita de Riacho dos Cavalos, pelo PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), elegendo também seu pai (Né Marinheiro) Vereador e Presidente da Câmara Municipal.

- Em 1996, mais uma vez, ela é eleita vice-prefeita da cidade pelo PMDB;

- Em 2000, Avany é eleito vereador pela coligação do PMDB/PDT/PPS/PFL;

- Em 2008, ele tem mais uma vitoria como vereador, pela coligação do PMDB e outros partidos, sendo ainda eleito como presidente da Câmara nos últimos dois anos deste mandato.

- Em 2012, Avany é reeleito vereador e, também, presidente da Câmara na primeira eleição da presidência (de 1º de janeiro de 2013 à 1º de janeiro de 2015) e, ainda, no dia 1º de janeiro de 2015, quando deveria estar entregando a presidência, Avany é mais uma vez reeleito Presidente da Câmara de Vereadores até o dia 1º de janeiro de 2017.

Sendo reeleito em 2018, a Presidente da Câmara e chegando a 6 vezes, sendo 5 delas consecutivas, mantendo-se no cargo até hoje.

Podemos dizer que a historia desses dois é de tirar o chapéu! Lembrando que ela foi á única mulher a exercer o poder Executivo em Riacho dos Cavalos, e ele, o único vereador, desta cidade, eleito Presidente da Câmara por quatro vezes, sendo três delas consecutivas.

O casal morou no Município de Riacho dos Cavalos, desde o nascimento ate o dia 08 de fevereiro de 1992, quando vieram para Catolé do Rocha, onde permanecem ate os dias de hoje, embora continuem visitando sua cidade natal frequentemente.

Fazer essa Retrospectiva não foi fácil, pois muitos detalhes importantes foram deixados para trás... Só Deus, com sua infinita sabedoria, contaria perfeitamente essa historia de amor, que apesar de todas as provações que passaram, hoje estão aqui, firmes e fortes, comemorando conosco 50 anos de casados!

Texto extraído do arquivo da Familiar.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (83) 99637-2411

Visitas: 57222
Usuários Online: 32
Copyright (c) 2018 - Portal Riacho em Foco - É proibido. A cópia ou reprodução total ou parcial dos artigos do Blog bem como de suas imagens. Legislação pertinente. O texto ... ERIHOST Monte sua rádio agora, Tim: (19) 98122-0247