Terça, 24 de Maio de 2022 09:31
(83)99637-2411
Geral Ceará

SAP e UFC iniciam treinamento de equipes para atualização do Censo Penitenciário e pesquisa do perfil do policial penal

A equipe de pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC) iniciou o treinamento com as equipes da área da saúde e assistência social da Secr...

12/05/2022 12h41
Por: Redação Fonte: Secom Ceará
Foto: Reprodução/Secom Ceará
Foto: Reprodução/Secom Ceará

A equipe de pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC) iniciou o treinamento com as equipes da área da saúde e assistência social da Secretaria da Administração Penitenciária para entrada de campo e coleta de dados para atualização do censo penitenciário e do projeto de pesquisa que vai atuar diretamente na saúde mental e na qualidade de vida dos servidores dentro e fora do sistema prisional do Ceará.

O Censo Penitenciário sintetiza informações sobre os estabelecimentos penais e a população prisional. O levantamento possui um relatório detalhado que permite um amplo diagnóstico sobre diversos pontos como questões pessoais, fatores relativos ao crime organizado, percepção da categoria em relação ao sistema penitenciário, gestão, assistências, perfil dos internos, entre outros.

O projeto de pesquisa possui duas vertentes que avalia os fatores que podem interferir e intensificar o risco de casos de depressão, ansiedade e suicídio dos policiais penais. Além de avaliar o uso abusivo de álcool e drogas, também será discutido motivos pessoais, financeiros e profissionais que possam estar se tornando gatilhos do adoecimento mental da categoria.

Outra ação e estratégia traçada pelo plano de trabalho é desenvolver um aplicativo, que será acompanhado pela secretária, para o cuidado e promoção da saúde mental dos policiais penais.

Foto: Reprodução/Secom Ceará
Foto: Reprodução/Secom Ceará

A parceria surgiu através de uma demanda solicitada pelo secretário da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, ao demonstrar preocupação e cuidado com a saúde mental dos profissionais do sistema penal.

A professora da UFC, Ana Karina Pinheiro, faz parte da coordenação do Projeto de Extensão, ressalta a importância do trabalho desenvolvido. “A proposta é que a pesquisa abranja todo o corpo de policiais penais do Estado do Ceará. São cerca de 3700 policiais que nós iremos investigar uma série de fatores pessoais e profissionais. Estamos usando instrumentos validados mundialmente e que eu acredito que é uma das mais abrangentes pesquisas relativas a essa temática no Brasil”, conclui.

O secretário da administração penitenciária, Mauro Albuquerque, destaca que cuidar da saúde mental da categoria é fundamental para manter um trabalho saudável. “O policial penal é o pilar principal que faz funcionar todo o sistema prisional. Não é só de segurança, equipamentos e capacitação que os profissionais precisam. Pois se saúde mental e emocional não estiver em dia, nada funciona direito. Não irei medir esforços para cuidar e proporcionar ações que ajudem os servidores a obterem qualidade de vida dentro e fora do sistema penitenciário”, afirma.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias