Sábado, 25 de Junho de 2022 19:48
(83)99637-2411
Brasil Preso

Paulo Cupertino, assassino do ator Rafael Miguel, é preso três anos após o crime

De acordo com o G1, a prisão foi efetuada por policiais da 6ª Seccional. Cupertino foi encaminhado ao 98º Distrito Policial, no Jardim Miriam, na zona sul de SP.

16/05/2022 18h04 Atualizada há 1 mês
Por: Redação
Paulo Cupertino, assassino do ator Rafael Miguel, é preso três anos após o crime

O criminoso integrava a Difusão Vermelha da Interpol e era o mais procurado da lista policial de São Paulo

Paulo Cupertino Matias, assassino do ator Rafael Miguel e dos pais dele, foi preso nesta segunda-feira (15), em São Paulo, após três anos do crime. Ele integrava a Difusão Vermelha da Interpol e era o mais procurado da lista policial de São Paulo.

Paulo matou Rafael, que tinha 22 anos e namorava a filha dele, Isabela Tibcherani, e os pais dele: João Alcisio Miguel, de 52 e Miriam Selma Miguel, 50. 

O crime ocorreu em 2019, na frente da casa onde Isabela morava com a mãe. A motivação do crime seria o fato de o atirador não aceitar o namoro da filha com o ator. Cupertino é acusado de homicídio triplamente qualificado. 

De acordo com o G1, a prisão foi efetuada por policiais da 6ª Seccional. Cupertino foi encaminhado ao 98º Distrito Policial, no Jardim Miriam, na zona sul de SP.

RELEMBRE O CRIME 

Acompanhado pelos pais, o ator de 22 anos, que estrelou "Chiquititas", foi até a casa da namorada para conversar sobre o relacionamento naquele 9 de junho de 2019.

Paulo Cupertino chegou no local já armado e atirou contra as vítimas ainda no portão da residência. Rafael Miguel foi atingido por sete dos 13 tiros disparados.

Segundo o laudo necroscópico, os tiros atingiram a cabeça, o braço esquerdo, o peito e as costas.

G1

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias