Sábado, 25 de Junho de 2022 21:07
(83)99637-2411
Geral Maranhão

Governo garante atendimento específico a pacientes ostomizados

O Ambulatório para Ostomizados e Urostomizados completou, na última semana, dois meses de funcionamento, contabilizando 103 pacientes atendidos des...

23/05/2022 09h35
Por: Redação Fonte: Secom Maranhão
Foto: Reprodução/Secom Maranhão
Foto: Reprodução/Secom Maranhão
23/05/2022

Idealizado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Ambulatório para Ostomizados e Urostomizados completou, na última semana, dois meses de funcionamento, contabilizando 103 pacientes atendidos desde a sua inauguração. Instalado no Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM), referência de alta complexidade no Maranhão, o serviço tem como público-alvo usuários de bolsa de colostomia/urostomia do Sistema Único de Saúde (SUS). 

“A garantia de direitos e o acesso digno aos serviços públicos em saúde é o objetivo da gestão estadual, em especial às pessoas com alguma deficiência. Para um SUS mais justo, tendo como base a equidade, é que implantamos o ambulatório aos ostomizados, a fim de garantir aos assistidos não somente o material de que precisam, mas também atendimento humanizado e específico de forma a suprir suas necessidades”, disse o secretário de Estado da Saúde, Tiago Fernandes. 

Nestes dois meses de funcionamento, o ambulatório já atendeu pacientes de 16 municípios. O agendamento é realizado presencialmente na unidade. Para aqueles com dificuldade de locomoção, é permitido que parentes ou representantes legais façam o agendamento, desde que seja apresentada documentação do paciente e cartão do SUS, sem a obrigatoriedade de um encaminhamento médico. O serviço funciona de acordo com a demanda, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. 

Segundo Diego Araújo, enfermeiro e especialista em estomaterapia do HCM, o objetivo é garantir atendimento completo voltado para a qualidade de vida. “Assim que o paciente é inserido no serviço, ele passa por avaliação e recebe prescrições de medicação, pomadas, bem como as bolsas específicas para a necessidade do paciente de forma individualizada. Caso seja identificada a necessidade de cirurgia, é feito o encaminhamento para o cirurgião específico dentro do próprio hospital a fim de o procedimento ser realizado”, disse. 

Ostomizada desde 2013 após receber diagnóstico da Doença de Crohn, enfermidade inflamatória do trato gastrointestinal, Adriana Carvalho, de 32 anos, comentou que o serviço disponibilizado no HCM veio para melhorar a vida de quem é usuário de colostomia. 

“É muito bom que tenham lançado este serviço, porque antes as coisas eram bem mais difíceis, às vezes tínhamos que comprar as bolsas, que por sinal não são baratas. Aqui, além dos materiais, recebemos um bom atendimento. Os profissionais sabem do que precisamos”, compartilhou Adriana, natural da cidade de Colinas. 

Além das bolsas de colostomia, o Ambulatório para Ostomizados e Urostomizados instalado no HCM também faz a dispensação dos adjuvantes, que são pomadas e spray que previnem inflamações ou lesões na pele, fita com melhor aderência e cinto apropriado para pessoas com estoma retraído.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias