Sábado, 25 de Junho de 2022 19:45
(83)99637-2411
Geral Maranhão

Comitê Estadual de Prevenção à Mortalidade Materna, Infantil e Fetal alinha ações de continuidade da redução de óbitos Fonte: SES

O secretário de Estado da Saúde e presidente do comitê, Tiago Fernandes, participou da mesa de abertura do evento e destacou que a redução dos indi...

23/05/2022 18h30
Por: Redação Fonte: Secom Maranhão
Foto: Reprodução/Secom Maranhão
Foto: Reprodução/Secom Maranhão
23/05/2022

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realizou, nesta segunda-feira (23), uma reunião com o Comitê Estadual de Prevenção à Mortalidade Materna, Infantil e Fetal (CEMMIF), para alinhamento das ações de continuidade da redução de óbitos maternos, infantis e fetais no âmbito do estado do Maranhão.  

O secretário de Estado da Saúde (SES) e presidente do comitê, Tiago Fernandes, participou da mesa de abertura do evento e destacou que a redução dos indicadores de mortalidade materna infantil é um dos desafios mais sensíveis da gestão em saúde. 

“Desde que assumi o desafio de ser secretário de Saúde, tenho exercido a função com determinação e responsabilidade, primando pela ampliação da rede e sobretudo pela melhoria dos indicadores. A intenção é construirmos ações conjuntas para que possamos continuar melhorando a assistência aos usuários do Sistema Único de Saúde e, consequentemente, reduzir a mortalidade materna e infantil”, afirmou o secretário Tiago Fernandes. 

Em 2017, a taxa de mortalidade infantil no Maranhão era de 15,82%, percentual que foi diminuindo ao longo dos anos e em 2021 chegou a 13,45%. A coordenadora do Departamento de Atenção à Saúde da Criança e do Adolescente (DASCA-SES), Nelma Silva, destacou que, apesar das adversidades, a SES vem trabalhando para assegurar a redução da mortalidade infantil em 5% ao ano. 

“A Covid-19 impactou a saúde pública, os sistemas de saúde, as ações e os processos de trabalho. Além disso, nos anos de 2020 e 2021 houve uma significativa redução no número absoluto de nascidos vivos, o que influencia diretamente na Taxa de Mortalidade Infantil. Ainda assim, o número absoluto de óbitos infantis segue com estabilidade demonstrando que ações desenvolvidas têm garantido a incidência de controle evitando agravamento do cenário”, disse a coordenadora Nelma Sousa. 

A assessora técnica da Rede de Atenção Materno Infantil da Secretaria Adjunta de Assistência à Saúde (SAAS-SES), Ana Clara Carvalho, destacou que, nos últimos anos, têm sido realizadas diversas ações para a diminuição desses índices e que, desde 2015, o Estado vem trabalhando no fortalecimento da linha de cuidados materno infantil, abordando qualificações desde o pré-natal, até a média e alta complexidade. 

“Na Alta e Média Complexidade, implantamos a planificação dos serviços de saúde em algumas regiões do estado e a estratégia zero morte materna por hemorragia, trabalhando diretamente com os processos de trabalho e o fortalecimento da qualificação da assistência. Temos ainda a Sala Cuidar que dá um suporte remoto para a condução de emergências obstétricas hemorrágicas e hipertensivas, entre outras ações”, exemplificou a assessora técnica Ana Clara Carvalho. 

As estratégias do Governo para a prevenção e controle da mortalidade no estado do Maranhão começam pela ampliação da rede hospitalar, através das maternidades. Também foi fortalecida a rede ambulatorial especializada, como as policlínicas, que impactam no pré-natal especializado. O Governo também tem investido na abertura de leitos maternos, neonatais e infantis na capital e no interior; e na capacitação das equipes de maternidades e unidades que realizam parto, a exemplo das capacitações realizadas pela Escola de Saúde Pública ou em parceria com a OPAS.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias