Terça, 09 de Março de 2021 00:17
(83)99637-2411
Brasil Veja essa história

Sete pessoas da mesma família morrem com sintomas de Covid-19 por falta de oxigênio no interior do Pará

O sétimo integrante da família a morrer foi um dos tios. Ele morreu na tarde de hoje, após a chegada de cilindros de oxigênio à comunidade.

19/01/2021 20h07
Por: Redação Fonte: G1
Sete pessoas da mesma família morrem com sintomas de Covid-19 por falta de oxigênio no interior do Pará

Em menos de 24 horas, sete integrantes de uma mesma família moradora do distrito Nova Maracanã, da zona rural do município de Faro, no oeste do Pará, morreram com sintomas da covid-19. Bisavó, avó, avô, mãe, pai, 2 tios não resistiram muito tempo após complicações respiratórias entre a segunda-feira (18) e esta terça (19). A Unidade Básica de Saúde (UBS) da comunidade não tinha cilindros de oxigênio.

O sétimo integrante da família a morrer foi um dos tios. Ele morreu na tarde de hoje, após a chegada de cilindros de oxigênio à comunidade.

De acordo com a última atualização do boletim da covid-19, divulgado nas redes sociais na tarde desta terça, há 161 casos positivos confirmados ativos, 844 confirmados da doença e 100 continuam sob investigação. Ainda segundo o informativo, tem 41 pacientes internados e 7 mortes confirmadas; 120 pessoas estão em isolamento domiciliar e 1.353 pessoas notificadas.

O sistema público de saúde do município entrou em colapso na segunda-feira por falta de oxigênio. Não havia no hospital municipal da cidade, cilindros reservas para enviar ao distrito de Nova Maracanã, onde a família estava internada. A informação foi confirmada no início da tarde desta terça-feira (19) pelo secretário municipal de Meio Ambiente de Faro, Arthur Brasil.

Carregamento de Cilindros

Diante do aumento do número de casos suspeitos de Covid-19 em Faro, o prefeito Paulo Carvalho (PSD) fez um apelo às prefeituras de municípios vizinhos e também a empresários, e nesta terça recebeu 20 cilindros de oxigênio que serão divididos entre a UBS Morumbi, na cidade, e UBS de Novo Maracanã, que funcionarão como centros de atendimento a pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Parte dos cilindros adquiridos em Santarém foi enviada de lancha para o distrito Novo Maracanã. A operação foi acompanhada pelo prefeito Paulo Carvalho.

Dificuldade para tratar pacientes

Segundo a secretária municipal de Saúde, Edilza Farias, com o aumento no número de casos da Covid-19 e o fato de a cidade não dispor de estrutura de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) fica difícil tratar os pacientes. “Esses pacientes precisariam ter que ser transferidos para Itaituba ou Juruti, que soubemos que ainda dispõe de leitos para receber pacientes graves”, disse.

Ainda de acordo com a secretária, um ofício foi enviado ao secretário regional de Governo no oeste do Pará, Henderson Pinto, e ele, acompanhado da diretora do 9º Centro Regional de Saúde (CRS) da Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), Aline Liberal, estiveram na comunidade Nova Maracanã.

“Estamos fazendo de tudo para transferir os pacientes que estão precisando de UTI, eles devem ser levados para Juruti, que fica mais próximo. Mandamos dois para Itaituba já”, ressaltou a secretária.

Fonte: G1

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias