Sexta, 18 de Junho de 2021 14:34
(83)99637-2411
Paraíba PANDEMIA

Paraíba tem mais de 50 pacientes esperando na fila por leito de UTI e de enfermaria para tratamento de Covid-19 nesta quarta-feira

“Nós tivemos ampliação de leito ontem, de 20 leitos no Prontovida, na Primeira Macrorregião, e tivemos a complementação de leitos no Hospital Humberto Lucena, que totaliza 26 leitos de UTI Adulto. Com isso, houve uma pequena queda na ocupação de leitos de UTI Adulto na Primeira Macrorregião, no entanto, no momento temos 30 paraibanos aguardando leitos de UTI”, frisou, como o ClickPB acompanhou

10/03/2021 14h49
Por: Redação Fonte: ClickPB
Número de pacientes em espera por leito na Paraíba chega a 53 nesta quarta-feira (10). (Foto: Divulgação)
Número de pacientes em espera por leito na Paraíba chega a 53 nesta quarta-feira (10). (Foto: Divulgação)

A Paraíba tem 53 pacientes aguardando por um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de enfermaria para tratamento de Covid-19, nesta quarta-feira (10). Os números de pessoas em busca de uma UTI até diminuiu, segundo informou o secretário de Estado da Saúde (SES-PB), Geraldo Medeiros, mas ainda há 30 na fila no dia de hoje. Ontem, a quantidade foi de 44. 

“Nós tivemos ampliação de leito ontem, de 20 leitos no Prontovida, na Primeira Macrorregião, e tivemos a complementação de leitos no Hospital Humberto Lucena, que totaliza 26 leitos de UTI Adulto. Com isso, houve uma pequena queda na ocupação de leitos de  UTI Adulto na Primeira Macrorregião, no entanto, no momento temos 30 paraibanos aguardando leitos de UTI”, frisou, como o ClickPB acompanhou.

Os 30 pacientes que buscam por um leito na UTI estão aguardando nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de João Pessoa, e os demais estão em unidades da Região Metropolitana da Capital. Já em enfermarias são 23 pessoas necessitando de leito no estado no dia de hoje. Desses 13 estão nas UPAs da Capital. De acordo com Geraldo Medeiros, a regulação demora entre 6 e 12 horas e alguns não conseguem ser transferidos por se encontrarem instáveis e outros necessitam de tempo para preparação do leito que foi desocupado. Por conta disso, a espera nas UPAs e hospitais. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias