Segunda, 17 de Maio de 2021 13:38
(83)99637-2411
Brasil Confira

Homem estupra e mata idosa que o acolheu e fez refeição para ele em casa

Segundo Polícia Civil, suspeito pediu comida para moradora de 76 anos, e ela decidiu ajudá-lo. Investigado nega ter cometido o crime.

22/04/2021 12h57
Por: Redação Fonte: G1
Maria de Nazaré Noronha das Chagas, de 76 anos, foi encontrada morta em casa com sinais de estupro segundo Polícia Civil — Foto: Reprodução/Polícia Civil
Maria de Nazaré Noronha das Chagas, de 76 anos, foi encontrada morta em casa com sinais de estupro segundo Polícia Civil — Foto: Reprodução/Polícia Civil

Uma idosa de 76 anos foi encontrada morta e com sinais de estupro no fim da manhã de quarta-feira (21), dentro da casa em que morava, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo as investigações, o autor dos crimes é um homem de 53 anos a quem a vítima teria dado abrigo e uma refeição. Ele foi preso pelas polícias Civil e Militar.

O suspeito foi identificado como Aldeni Dias. Aos policiais, ele disse que teve relações sexuais com consentimento da vítima e que a deixou viva em casa. Até a última atualização desta reportagem, o homem não havia apresentado advogado.

De acordo com a Polícia Civil, um filho de Maria de Nazaré Noronha das Chagas encontrou o corpo da mãe na cama e chamou a PM, que acionou os investigadores.

Segundo a apuração policial, o autor foi à casa da vítima pedir por comida. A idosa teria feito uma refeição para ele e o acolhido em sua casa. O homem teria, então, abusado sexualmente dela e a matado depois.

As perícias no corpo e do local do crime devem indicar melhor as circunstâncias do crime, de acordo com a Polícia Civil.

Suspeito de estuprar e matar idosa na casa dela em Anápolis — Foto: Reprodução/Polícia Civil

Logo após o início da investigação, os policiais encontraram imagens de câmeras de segurança mostrando um homem andando pela região. Após identificar o suspeito, as polícias Civil e Militar trabalharam para encontrá-lo.

Ele foi localizado cerca de três horas após o início das investigações, ainda com uma toalha, uma roupa e mantimentos que foram identificados como tendo sido roubados da vítima.

O Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis fez uma perícia no corpo da idosa e o liberou para a família ainda na quarta-feira.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias