Domingo, 13 de Junho de 2021 08:33
(83)99637-2411
Cariri Tristeza

Criança de três anos é agredida até a morte e principal suspeita é sua própria mãe, natural de cidade da Paraíba

No BO, a tia-avó informou que deu mamadeira para a criança por volta das 7 horas e ficaram na sala assistindo à televisão. Após alguns minutos, o garoto foi até a cozinha.

11/05/2021 03h32
Por: Redação
Criança de três anos é agredida até a morte e principal suspeita é sua própria mãe, natural de cidade da Paraíba

Um fim trágico teve o pequeno Gael de Freitas Nunes, de 3 anos de idade, morador do bairro Bela Vista, região central de São Paulo. Ele é filho de um casal natural do município de Prata, no Cariri da Paraíba, e morreu após ter sido agredido ferozmente nesta segunda-feira (10). O garoto foi levado à Santa Casa de São Paulo, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com informações do Boletim de Ocorrência (BO), o menino foi encontrado desacordado na cozinha pela tia-avó e a mãe estava com ele. Segundo a Polícia Militar, que foi acionada pelo Samu, informações preliminares apontam que a mãe teria passado por um surto psicótico. Ela foi encaminhada em choque após o ocorrido para um Hospital, onde foi medicada.

No BO, a tia-avó informou que deu mamadeira para a criança por volta das 7 horas e ficaram na sala assistindo à televisão. Após alguns minutos, o garoto foi até a cozinha. A tia-avó disse que começou a ouvir choros, mas achou que ele estava apenas pedindo colo para a mãe. Cerca de cinco minutos depois, começou a ouvir barulhos fortes de batidas na parede e acreditou que viriam de outro apartamento. Após dez minutos, ela passou a ouvir o barulho de vidro quebrando na cozinha e, quando chegou ao cômodo, a criança estava deitada no chão com vômito e coberta por uma toalha de mesa.

A tia avó conta que perguntou à mãe o que teria acontecido, mas ela não teria respondido. A criança foi levada até o hospital, onde foi confirmada a morte. Ainda segundo a tia, a mãe do garoto já foi internada cerca de quatro vezes, no entanto, ela não confirmou se as internações foram por motivos psiquiátricos.

A Santa Casa de São Paulo informou que a criança chegou ao hospital “em processo de reanimação pela equipe do SAMU e permaneceu em reanimação pela equipe médica do hospital, sendo constatado óbito na sequência”.

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, por nota, disse que o caso foi registrado pela 1ª Delegacia de Defesa da Mulher e que vai investigar a fundo o caso.

A mãe e principal suspeita da morte de Gael tem toda sua família no município da Prata e foi na cidade caririzeira que conheceu o pai do garoto, com quem se casou e estava separada.

De Olho no Cariri

Com informações do G1

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias