Segunda, 17 de Janeiro de 2022 13:13
(83)99637-2411
Ceará Em Iguatu- CE

Polícia prende no Ceará suspeito de matar irmão homossexual com golpes de faca

Idamar foi encontrado ensanguentado e sem vida por vigilantes de um posto de saúde

12/01/2022 14h04 Atualizada há 5 dias
Por: Redação Fonte: G1 CE
Idamar Lima era fotógrafo de eventos sociais e fazia ensaios fotográficos de gestantes e debutantes. — Foto: Reprodução
Idamar Lima era fotógrafo de eventos sociais e fazia ensaios fotográficos de gestantes e debutantes. — Foto: Reprodução

José Elindomar Pereira Lima, de 45 anos, não resistiu a prisão, que ocorreu por voltadas 4h30 desta quarta-feira (12). Suspeita é de que o homicídio tenha sido motivado por homofobia.

A Polícia Civil prendeu na madrugada desta quarta-feira (12) o suspeito de matar o fotógrafo Idamar Lima Pereira, de 36 anos, esfaqueado até a morte pelo próprio irmão na cidade de Iguatu, no interior do Ceará.

José Elidomar Pereira Lima, de 46 anos, não resistiu a prisão, que ocorreu por voltadas 4h30 e foi encaminhado para a Delegacia Regional de Iguatu. Outro irmão da vítima afirmou à polícia que o suspeito tinha uma desavença com a vítima pelo fato de ela ter se afirmado homossexual.

Apurações da Polícia Civil apontam que o crime teria sido motivado pela discriminação em razão da orientação sexual da vítima. Na delegacia, José Elidomar foi autuado por homicídio qualificado pelo motivo torpe, em razão dos indícios de conduta homofóbica por parte do investigado. A polícia segue investigando outras motivações relacionadas ao crime.

Crime

Idamar foi encontrado ensanguentado e sem vida por vigilantes de um posto de saúde do Bairro Jardim Oásis, em Iguatu. Segundo a Polícia Militar, ele estava caído ao solo e tinha duas perfurações (uma no pescoço e outra no tórax), provocadas por uma arma branca.

Segundo a PM, um familiar da vítima informou que o suspeito tinha desavença com o irmão por ele ter se assumido homossexual. O irmão que prestou depoimento ainda afirmou que o suspeito seria usuário de drogas e teria problemas psicológicos.

Idamar Lima faria 37 anos em um mês, no dia 10 de fevereiro. Ele atuava como fotógrafo de eventos sociais, como aniversários e casamentos, e ainda fazia ensaios de gestantes e de debutantes.

Nas redes sociais, amigos lamentaram o assassinato do fotógrafo e disseram que ele era uma pessoa alegre e positiva. "Obrigado pela sua amizade e companheirismo, cada conversa, cada conselho e brincadeiras... Obrigado por tudo, meu amigo... Descanse em paz, meu amor", escreveu uma amiga.

Em outra rede social, um amigo de Idamar afirmou que ele "foi brutalmente assassinado por uma pessoa que deveria ser sua família. Simplesmente por sua orientação sexual".

G1

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias