Sábado, 25 de Junho de 2022 20:08
(83)99637-2411
Bahia Triste

Mãe grava vídeo para marido antes de matar filho de 1 ano asfixiado e depois cometer suicídio

Veja o vídeo

22/03/2022 16h14 Atualizada há 3 meses
Por: Redação
Mãe grava vídeo para marido antes de matar filho de 1 ano asfixiado e depois cometer suicídio

O caso aconteceu na zona rural de Wenceslau Guimarães, no baixo sul da Bahia na última sexta-feira. 

Antes do crime, a mulher, identificada como Rayssa Santana, gravou um vídeo endereçado ao marido. Nas imagens, ela aparece com o bebê no colo e aparenta estar em estágio avançado de depressão. “Eu falhei como esposa, falhei como mãe. Mas eu vou ter que levar Jessé também, para você seguir sua vida. Vai ser difícil, mas pode seguir sua vida, tá bem? Em breve você vai se encontrar com Jessé, na glória. Mas, para mim, eu acho que Deus não vai me perdoar pelo que eu fiz. Tchau, adeus. Dá tchau ao papai”, diz ela.

Segundo blogs locais, ela estaria sendo traída no casamento, e por isso acreditava ter “falhado como mulher”. Em outro trecho, ela diz que foi muito feliz com o marido. “Fala oi para o papai: ‘oi papai’. Meu amor, só gravei esse vídeo para você ver seu filho, porque são nossas últimas imagens. Gostaria que você soubesse que eu te amei muito, te amo muito, e que a gente foi muito feliz. Eu fui muito feliz nesses quatro anos de casada com você. Você é uma ótima pessoa. Um marido melhor Deus não poderia me dar. Me perdoe por isso”, pede.

 

As imagens não serão reproduzidas em consideração a vítima do suicídio. A PM informou que chegou ao local por volta de 16h50, encontrando os dois corpos, e acionou o Serviço de Investigação em Local de Crime (Silc).  O caso foi registrado na 1ª Delegacia Territorial (DT) de Valença. (Fonte: Vermelhinho BA).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias