Domingo, 22 de Setembro de 2019
Notícias Gospel

Tristeza e revolta afligem fiéis após assassinato de pastora

Publicada em 28/08/19 às 21:16h - 564 visualizações

por JD1 Notícias


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Os sentimentos de tristeza e revolta predominam em Aquidauana após o assassinato de Rose Meire Fermino de Andrade Mendonça, de 48 anos, mais conhecida como pastora Cida, na noite desta terça-feira (27), durante culto na Igreja Pentecostal Bandeira da Vitória, no bairro Nova Aquidauana. Conhecidos da vítima afirmam que ela era uma pessoa bondosa e, em meio às dificuldades do cotidiano, tinha que lidar com um ex-marido violento. Carlos Alberto Mendonça, de 58 anos, foi preso pela Polícia Militar logo após o crime.

Pessoas que eram próximas da vítima disseram ao site O Pantaneiro que Cida era uma pessoa amiga, sempre disposta a ajudar. Inclusive, por meio de proposta do deputado Estadual Herculano Borges, a pastora conseguiu recentemente transformar seu projeto “Família Vitoriosa” em utilidade pública. Desta forma, poderia obter recursos públicos para continuar atendendo pessoas em situação de vulnerabilidade.  

“Ela era um amor de pessoa. Me ajudou profundamente em uma oração, se fez presente na minha como uma verdadeira amiga. Ela sofria violência doméstica, mas nunca desistiu de levar a palavra de Deus”, disse uma conhecida, que preferiu não se identificar. O ex-marido, no entanto, era o oposto. “Ele nunca gostou de igreja. Ele chegou a bater tanto nela em menos de um mês, que ela chegou a registrar boletim de ocorrência e pedir medidas protetivas”, disse outra testemunha.

"Mulher incrível, não tinha tempo ruim e não media esforços para ajudar, acolher e aconselhar. Chorava junto com a gente, se apegava a seus membros da igreja e tirava do próprio sustento para ajudar quem precisasse", relatou. "É um sentimento de tristeza e impotência de saber que uma pessoa pode tirar a vida da outra assim, tão facilmente. Espero que ele pague pelo que fez e por toda dor que tem causado".

Pastora chegou a ser socorrida, mas morreu antes mesmo de chegar ao hospital

Rose Meire Fermino de Andrade Mendonça participava de um culto na Igreja Pentecostal Bandeira da Vitória quando foi surpreendida pelo ex-marido, que chegou ao local armado e atirou seis vezes, atingindo-a com três disparos. Ela foi socorrida, mas morreu antes mesmo de chegar ao hospital.

Após o crime, Carlos Alberto Mendonça tentou suicídio cravando uma faca no peito, no entanto, o objeto atingiu a costela e ele não morreu. Ele foi encontrado por volta da meia-noite, escondido na garagem da casa onde a vítima morava, aos fundos da igreja. Levado ao hospital pelo filho, ele foi atendido e preso, ficando sob escolta policial.

Ele disse à polícia que pegou dinheiro emprestado junto a um desconhecido para adquirir o revólver usado no crime, e alegou que agiu por ciúmes da vítima.

O velório da pastora Cida será realizado nesta quarta-feira (28), a partir das 15h, na Capela da Pax Universal, na Rua Cassimiro Brum, em Aquidauana.

JD1 Notícias



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário






Nosso Whatsapp

 (83) 99613-6486

Visitas: 952201
Usuários Online: 317
Copyright (c) 2019 - Portal Riacho em Foco - É proibido. A cópia ou reprodução total ou parcial dos artigos do Blog bem como de suas imagens. Legislação pertinente. O texto ... ERIHOST Monte sua rádio agora, Tim: (19) 98122-0247